Funcionário do TCE-AM executa script errado no SQL e apaga 16,5 mil processos

Por Redação | 06 de Outubro de 2017 às 12h20

Depois de ter 16,5 mil processos apagados do banco de dados PostgreSQL, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) anunciou que até a próxima semana todos os processos deverão ser recuperados. A garantia foi dada pelo conselheiro-presidente do TCE-AM, Ari Moutinho Júnior, que lembrou que os dados do TCE possuem backup.

Os processos eletrônicos foram apagados por uma pane nos sistemas e-Contas e Spede (Sistema de Processos e Documentos Eletrônicos) depois que um administrador de sistemas executou indevidamente um script sem fazer a devida checagem.

Segundo informações do TCE-AM, 80% dos processos de aposentadoria foram afetados, sendo que dos 16,5 mil processos excluídos, 62% já foram plenamente recuperados, enquanto que os outros 38% estão em fase de recuperação e deverão estar acessíveis nos próximos dias. "Os TCE têm backup, tanto que os dados estão sendo recuperados paulatinamente, mas o incidente havia tornado inacessível os arquivos, bloqueando o acesso", explicou o conselheiro-presidente.

Em coletiva à imprensa, Ari afirmou que os dois servidores concursados identificados como os responsáveis pela pane, seja de maneira direta ou indireta, terão de responder administrativamente pelo problema técnico que causaram na Corregedoria do TCE, tendo ainda que ressarcir os cofres públicos em R$ 33 mil, que foram utilizados na contratação de empresas especializadas na recuperação e armazenamento de dados.

"Os servidores serão encaminhados à Corregedoria e serão obrigados a ressarcir os custos do Tribunal de Contas, porque nós não toleramos a imprudência e o excesso de confiança, que geraram preocupação momentânea na população do Estado do Amazonas", afirmou Ari. Com a ajuda das empresas contratadas para auxiliar na recuperação de dados, a polícia e a Prodam, foi identificado o IP da máquina do administrador de sistemas que cometeu o erro, sendo punido com a exoneração do cargo. O diretor de Tecnologia da Informação do TCE-AM, Elynder Belarmino Lins também foi retirado de suas funções.

Conforme explicou o conselheiro, o problema ocorreu por "excesso de confiança e falta de responsabilidade", descartando qualquer hipótese de sabotagem ou invasão do sistema. Ambos os administradores de sistema foram negligentes em não tomar as medidas necessárias para ampliar as limitações de backup e em não tomar o devido cuidado ao trabalhar com o PostgreSQL, responsável por alimentar o Spede e o e-Contas.

Sob orientação da Polícia Civil, o TCE-AM ainda não havia se pronunciado sobre o caso por conta da falta de informações sobre o que realmente havia acontecido e quem havia cometido a negligência. O caso ocorreu há pouco mais de um mês e impedirá que o e-Contas e o Spede funcionem normalmente até a próxima semana. Por conta dos gestores públicos terem ficado sem comunicação através dos sistemas, os prazos processuais serão prolongados.

Fonte: CBSI

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.